Viajando para a Praia com o bebê

Fomos para  Santos (litoral de São Paulo), para o Rio de Janeiro e agora vou dividir com vocês o que aprendi sobre viajar com bebês para a praia!

Ah como amo a cidade maravilhosa, com sua beleza e seus problemas o Rio continua encantador! Santos também é bem gostoso mas o que me importa agora que sou mãe é ir para um lugar com estrutura se precisar de uma farmácia 24h, mercado e afins! 

É a segunda vez da Julinha na Praia e a partir dessa vez, detalhes que percebi fazerem toda a diferença para o conforto e segurança deles vou destacar pras Mamães de primeira viagem nesse post! 

Vamos começar com:

TRAJETO: foram viagens curtas mas a dica vale para viagens longas também. Santos viajamos de carro e papai não dirige então deixei tudo no jeito para ele! JULINHA não é a maior fã da cadeirinha do carro então em dado momento o papai pulou pra trás e distraiu ela com Videos! Dica número um: baixe os vídeos preferidos do seu filho off line no celular ou tablet. Para o Rio fomos de avião nesse caso leve com você uma mochila que não será despachada! Nela você precisa de fraldas, trocador plástico, pomada de assadura, lenços umidecidos, duas trocas de roupas quentes e duas mais fresquinha pro bebê e uma pra você! Porque o bebê pode vomitar, vazar a fralda e não é só ele que pode precisar se trocar. 

ALIMENTAÇÃO: a boa notícia é que eles liberam você levar papa pronta ou comidinha para os pequenos no voo! Eu tinha dúvidas quanto a isto porque quando viajava sozinha tinha uma regra pra bagagem de mão na qual você não podia exceder uma quantidade de líquidos! Então fiquem tranquilas Mamães podem levar a comidinha do bebê! Além disso levei água quente e leite em pó e a mamadeira de água! Vale lembrar do biscoito de polvilho e frutas. 

NA PRAIA: Importante  deixar o bebê a maior parte do tempo à sombra!  MESMO QUANDO NÃO TEM SOL é bom estar protegido com camisetas dessas com fator 50! Da Julia eu comprei na tip top e na Renner! Leve mais de uma porque essas blusinhas depois que molham deixam o bebê gelado e temos que trocar-la por uma seca!

Toalha bem quentinha e um roupão são ótimas ideias pois eles querem ficar na água até o último momento, até o queixo bater de frio e aquece-los rápido é importante!

 

Protetor solar deve ser repassado a cada uma hora! Apesar dos rótulos dizerem que não saem na água e tem proteção de 6 horas eu não facilito! 

Bonés são indispensáveis pois o coro cabeludo queima e fica ardendo!

Piscininhas com água doce dos chuveiros para banhistas ajudam a entreter, divertem e refrescam os bebês! 

Não dá pra deixar de levar frutas, biscoito de polvilho e leite em pó porque brincar assim dá uma fome neles! Se o seu bebê usa chupeta para dormir não esqueça a bendita viu? E leve mais de uma para o caso dela cair direito na areia! 😉

TEMPO: o tempo do bebê é diferente do nosso! Eles cansam fácil no calor e na água então respeite isso e depois dos primeiros sinais de cansaço vai pra casa, dê um banho morno e deixe ele descansar fresquinho e confortável!



FRALDA ESPECIAL: não pode faltar fraldas de água (que você acha em qualquer Farmácia) disponíveis para você trocar o bebê depois que sair da água! O pediatra da Julia deixou claro que esse cuidado evita problemas de candidíase e assaduras! Agora um aviso mamãe : essa fralda não segura muito o xixi, ela é mais para proteção do coco viu? Descobri isso da maneira mais inusitada! Fomos tomar café da manhã na padaria com a Julinha antes da praia já de fralda especial ela fez coco e xixi e escorreu pelo cadeirão rs 
E a melhor dica de todas : APROVEITEM MUITO ESSES MOMENTOS!!!



Espero que essas dicas ajudem vocês Mamães e Papais de primeira viagem! 😉 

Se tiverem dicas extras deixem nos comentários tá? 

Beijos,

Mamãe Up 

Anúncios

Dicas para a hora do banho do bebê 

Quem estando grávida não se perguntou: é quando ele(a) nascer? Como será o banho!? 

Eu não era daquelas que tinha muito medo mas dizer que eu sabia como segurar, lavar e secar é mentira.

Na maternidade a enfermeira me ensinou como fazer mas foi no dia a dia que fui pegando o jeito e hoje a Julia adora a hora do banho! 

Resolvi escrever sobre como dar o banho no bebê para as gravidinhas acalmarem o coração! 

Sei que existem vários vídeos na internet mas às vezes ler dicas de mamães que já sacaram algumas coisa pode dar um clique na auto confiança quando bater aquele medo!

Vamos lá: 

1- Prepare tudo o que vai precisar antes de por a água na banheira: toalha, fralda de secar, roupas limpas para o bebê, fraldas, creme para evitar assaduras, colônia, etc

2- Eu gosto de dar o banho no quarto por que ligo antes no ambiente o aquecedor elétrico, bebês têm muito frio!Nao gosto da ideia de trocar do banheiro para o quarto e pegar aquele ventinho. E tem o trocador ali pertinho da banheira no quarto o que facilita na hora de secar e trocar. 

3- Dois baldes de água quente do chuveiro são suficientes para um banho gostoso! Não precisa encher a banheira, nem de mais, nem de menos! 

4- Existem dois meios de ver se a água está boa: coloque a mão até o punho e sinta se a temperatura está boa ou use um termômetro verificando se a água está entre 36 a 38 graus! A Julia gosta de 38 graus só dei 36 no calorão 😉 

5- Tire a fralda e limpe o bebê, pois a água não pode se contaminar com excesso de côco por exemplo.

6- Coloque o bebê devagarzinho na banheira pelos pés e deixe ele acostumar com a temperatura da água e com o contato com a água e então deite ele sobre seu braço segurando o bracinho e a cabeça fora da banheira.

7- Converse com seu bebê, mantenha um sorriso ou cante! O banho pode ser uma hora de conexão entre você e seu filho!  

8- Lave primeiro o rosto passando a mão delicadamente nas bochechas, olhos, nariz e boca. Nunca jogue água no rostinho, eles assustam muito fácil. 

9- Lave o corpinho na frente e depois vire delicadamente o bebê e lave por último os órgãos genitais. 

10-  Banho pode ser na banheira ou no ofurô (balde)! O balde é muito relaxante pois o bebê tem a sensação de estar no útero materno! Além de prático! Julia adora! Eu uso muito para aquele banho rápido antes de dormir ou na hora do cocozão! 



Espero poder ter te ajudado! 

Tem alguma história engraçada ou gostosa de banho? Ou alguma outra dica?  Conta pra gente nos comentários. 

Um beijo,

Mamãe Up 

Furo nas orelhas

Mamães, vovós e papais de meninas, parem tudo o que estão fazendo para ler este post se chegou a hora de furar as orelhinhas! (Risos)

Tenho algumas dicas, dúvidas que rondavam a cabeça da mãe de primeira viagem aqui: Quando? Dói? Qual melhor lugar? 

Aí fui pesquisar item por item com várias mamães, vovós e profissionais! Cheguei às respostas abaixo: 

Quando? 

Perguntei primeiro para o pediatra da Julia e ele me recomendou após as vacinas dos dois meses! Achei coerente pois o bebê não deve (tecnicamente) sair de casa antes da primeira imunização! 

Quando perguntei às amigas mamães me disseram “o mais rápido possível, para não doer” e percebi que as mães em geral têm uma ansiedade tremenda pelo dia do furo! Eu tinha um certo pé atrás pra ser franca pois achava que ia expor a Julia a uma dor desnecessária o que me levou a segunda questão!

Dói?

Não dói! É o que todo mundo repete! Mas aí eu pensava: “são dois furos caramba como não dói?”

De novo o santo pediatra da Julia me explicou algo interessante: “se furar no lugar certo da orelha não dói mesmo, eles choram mais pelo susto” o que me levou a terceira questão!

Qual melhor lugar para levar a baby Up? 

Aí o Dr. Galvão e as mamães amigas foram unânimes: FURO NA ORELHA a clinica! 

Pesquisei na internet só nota boa pro dr Walter acupunturista simpático e mega bem recomendado que fura as orelhinhas com o maior carinho! 

Chegamos a clinica com o brinco de ouro (eles pedem que seja) e com um medinho, confesso! Minha mãe foi com a gente e estava super tranquila. Na sala de espera puxei papo com as mães e estavam TODAS tensas! (Risos) 

O Dr. Walter vem pessoalmente passar pomadinha anestésica em cada orelhinha na sala de espera e ainda completa dizendo: “se pudesse passava no coração de cada mamãe também”! 

Já quebrou meu gelo e começou uma mini palestra sobre como seria o furinho, quais os procedimentos utilizados e cuidados pós furo. Simpatia pura, experiência no assunto e tecnologia pois ele identifica através de um aparelho o ponto neutro em cada orelhinha. 

Relaxei! Julia rindo pra ele, ele apaixonado por ela e eu orgulhosa! Vamos entrar? 

Julia foi corajosa, chorou só um tico e logo estava mais LINDA DO QUE NUNCA!(reparem já de brincos!)  

 
Depois ele pediu pra tirar essa foto com ela e disse:”Furo a orelha de cada bebê pensando em como eu gostaria que tratassem um neto meu”! 

Um encanto, super recomendo. Link ali em cima com a fanpage dele, a clinica fica na Moóca e o furo me custou R$ 120 reais e valeu cada centavo! 

Então se chegou a hora de furar a orelhinha ficam aí minhas descobertas e dicas!

E com vocês como foi a hora do furo nas orelhas das babys girls? 

Um beijo,

Mamãe Up 

Dicas na hora de sair com o bebê 

Para as mamães de primeira viagem as saidinhas com os recém-nascidos ou mesmo com os bebezinhos depois das vacinas é um verdadeiro desafio!

São tantas necessidades dos pequenos e um universo tão desconhecido pras novas mamães que resolvi escrever sobre isso.

Inexperiente que sou, conversei com algumas mamães de segunda viagem para colher essas dicas abaixo, já testei algumas e outras ainda não, pois a Julia só pode passear mesmo depois das vacinas dos dois meses segundo orientou nosso pediatra!

Vamos as dicas:
1- Na malinha do bebê os itens necessários são: fraldas, pomada para assadura, álcool gel, trocador plástico, lenços umidecidos, saquinho anti odor(para fraldas), leve sempre uma roupa da estação para uma possível troca ou vazamento de fralda, uma roupa da outra estação, pois nosso país as oscilações de temperatura são frequentes, manta de lã e manta leve. No caso do bebê mamar no peito leve paninhos de boca e uma fralda de algodão grandes. No caso de quem mama na mamadeira, levar mamadeira e a térmica para manter o leitinho quentinho. Há quem curte levar pronto e aquecido nas bolsas térmicas, há quem goste de levar água quente e misturar a fórmula infantil na hora!

2- Coloque seu bebê na cadeirinha do carro de costas para o banco do passageiro e arrume bem a cabecinha no encosto para não ficar sacolejando nas ruas “maravilhosamente” asfaltadas das cidades, prenda o bebê com o cinto da cadeirinha mesmo que ele ainda não se mexa muito, é a segurança dele que está em jogo!

3- Com menos de dois meses de vida e sem as vacinas da idade nem pensar lugares aglomerados e/ou saídas longas

4- Nos shoppings, parques e lugares com desconhecidos sempre prender o bebê no carrinho e mesmo assim não desvie a atenção nunca, infelizmente existem pessoas de má índole, nesse momento todo cuidado é pouco!

5- Existe opções das mais variadas para bolsas de bebê, estude a que for a melhor para VOCÊ! Mães com duas crianças ou mais recomendam mochilas, há as que prefiram as bolsas transversais e no seu caso veja o que se adapta melhor à sua comodidade!

6- Dentro a bolsa com os itens da primeira dica uma das mamães que conversei me disse que leva uma necessarie com uma fralda, creme de assaduras e lenços umidecidos para o caso de não levar a bolsa inteira pro banheiro num restaurante, por exemplo!

7- Itens preventivos para a malinha de sair: remédio para dor e febre, termômetro, chupetas extras, paninhos de boca extra e guarda chuva dobrável!

8- Para as mamães que dirigem e saem sozinhas com os bebês: retrovisor de cadeirinha! Você enxerga o bebê do volante, se está dormindo, com sol no rostinho, enfim é na minha opinião é imprescindível, achei o meu na Alô Bebê mas tem pra vender pela internet!  Olha na foto a baixo que legal:

9- Sobre fraldas na hora de sair, seguinte: bebezinho está usando fralda tamanho P e vc vai viajar com ele? Ou sair para um lugar mais longe? Se não quiser correr o risco de parar pra trocar, coloque uma fralda tamanho maior, no caso do exemplo M. Mamães disseram que segura muito mais tempo!

10- Mães que amamentam no peito, quando precisam sair ou levam o bebê junto ou se não for possível (trabalho, compromisso a noite, etc.) existem bombas de ordenha do leite materno manuais vendidas em farmácias ou elétricas que podem ser compradas ou alugadas, para retirar o leite do peito e deixar para a pessoa que ficará com o bebê dar na mamadeira ou no copinho!

11- Nos shoppings em geral existe um espaço chamado Família ou  mesmo o velho fraldário que normalmente têm espaço para amamentação, troca de fraldas e carrinhos para empréstimo

12- Mês de março tem as “águas de março fechando o verão” é promessa de chuva no seu bebezão? Não! Existem capas de chuva para os carrinhos de bebês! Custam em torno de 50 reais e vendem pela internet

13- Em tempo de Zika virus e  Dengue existem para compra o mosqueteiro de carrinho, para aquele passeio ao ar livre ficar ainda mais gostoso!

14-O sling ou o canguru para sair podem ser opções, tirar o bebê conforto do carro e levar para dentro da casa de alguém que vá visitar ou para um restaurante é uma ideia e levar o carrinho só para lugares maiores como praças, parques e shoppings

Aliás este post foi escrito com a Julia no Sling dormindo no meu peito 😉 e posso falar? Que delicia!

  

Obrigada as amigas: Michele do @espacodasmamaes, Gisele minha parceira de barrigão e amiga e Daniela amiga do coração e da equipe do trabalho que colaboraram com dicas!

Espero poder ter ajudado as mamães doidinhas por acertar com seus pequenos nos primeiros passeios!

Se você mamãe ou papai pensaram em alguma dica que não está aqui, deixe nos comentários que depois vou incluir no post pra ajudar os marinheiros de primeira viagem tá? 

Um beijo,

Mamãe Up

Sexo no pós parto

Um assunto que muitas mamães ficavam à vontade para falar e agora, no pós parto vira tabu é sexo! SIM: hoje é dia de sexo por aqui! Sexo especificamente no pós parto.

Segundo orientam os ginecologistas, em média 40 dias após dar à luz a mulher está liberada para voltar a ter relações sexuais com o parceiro, mas a teoria acaba aqui!

A vida de mãe/pai, o cansaço, o stress das noites mal dormidas são apenas alguns poucos fatores que, as vezes desconectam o casal Neste período e dificultam a vida sexual saudável a voltar ao normal!

Muitas mulheres têm que ser lembradas pelos companheiros que os 40 dias já se foram! Ou lembrá-los! Sim, porque os homens mais envolvidos com os cuidados diários com o bebê também deixam passar.

Vamos falar das as questões femininas? O corpo na maioria dos casos está flácido, com peso a mais e a mulher cheia de hormônios e amamentando! O resultado dessa combinação? As vezes não estamos afins ou seguras para o ato!

A verdade é que não existe fórmula de faça isso ou faça aquilo! A sensibilidade ao momento tem que partir dos dois lados!

O homem entendendo que a mulher já não é a mesma, ela agora é mãe! E faz diferença? Sim! E a mulher? Tem que entender que ele também está cansado, preocupado não só com o bebê mas com você e que muitos homens acham no sexo uma maneira gostosa de fazer carinho!

Ambos têm necessidades fisiológicas mas pode acontecer das prioridades e do tempo de cada um ser diferente e aí compreensão e respeito são palavras chave!

Acho que o melhor caminho é conversar honestamente: Eu estou com vontade? Não estou! Tenho medo, tenho insegurança,tenho dores, cansaços enfim, o lance que para mim sempre funcionou nesse assunto é falar!

O fato é, essa reconexão é muito importante pro casal! Nasceu junto com o filho(a) um novo homem e uma nova mulher e se reapaixonar é essencial!

Dicas importantes para relaxar e gozar

1- Durante a amamentação algumas mulheres ficam com pouca(ou nenhuma) lubrificação. Por isso não esqueça de comprar este item: lubrificante!

2- Há mulheres que têm medo de engravidar novamente e esse fantasma atrapalha na hora de curtir o momento. Já existem vários anticoncepcionais que são liberados pós parto e não interferem na amamentação, converse com o ginecologista e use preservativo para não estragar o clima!

3- Recado para os homens: ela não está igual antes fisicamente? Ok! Homens são visuais? Ok! Mas enxergue e comente outras belezas! Cabelo cheiroso, pele macia, contornos novos, vale tudo para fazer a parceira se sentir bem e confiante!

4- Caprichem nas preliminares! O tempo é curto? Mas melhor fazer pela metade do que não estarem no clima e ser ruim logo de cara! Carinhos e calma ajudam a entrar no clima.

5- “O bebê está ao lado da cama Camila não consigo”! Acostume-se! Esta é sua nova realidade. Vocês têm um filho agora! Já parou pra pensar que a sós vai ser bem difícil daqui pra frente? Então vale sentir e conversar como você o parceiro(a) querem fazer.

Acredito que sinceridade nesses “assuntos tabus” é o melhor jeito de desmistificar a questão por essa razão escrevi com a simplicidade de quem não é especialista mas está passando pela situação!

Um beijo,

Mamãe Up

Dicas para um pós parto mais feliz!

Hoje vamos falar sobre o pós parto e as coisas que descobri sozinha no perrengue(e na delícia) que é voltar para casa e ter que virar mamãe, se cuidar e amamentar! 

Você pode estar pensando: ah será que um momento tão lindo pode ser tão difícil? Eu te digo: sim! Romantismo a parte, pode ser difícil para as marinheiras de primeira viagem! 

Eu cheguei da maternidade com uma anemia proveniente da perda de sangue no parto por isso o cansaço e o desespero tomaram conta quando eu comecei a dar de mamar em livre demanda! 

Não tinha forças para ficar sentada, comer sozinha ou para cuidar da Julia! As tarefas mínimas como tomar um banho eram um fardo pesado! 

Então aí vai a primeira dica: 

Converse com seu ginecologista, antes do parto, para fazer um hemograma e se for necessário, já comece a reposição de ferro antes do bebê chegar! 

E vou além, se sua ferritina estiver baixa já na gestação combine com seu médico reiniciar a reposição logo na maternidade! A sensação da anemia forte é uma simulação de quase morte, sério gente, sem exagero é horrível! 

Segunda dica

Compre sutiãs de amamentação confortáveis, no minimo umas 8 unidades! E tome banho de sutiã! 

Descobri isso num dia que estava com as mamas tão doloridas da amamentação + o leite descendo e resolvi dar essa dicas porque você irá precisar lavar o sutiã todos os dias (fica com cheirinho de leite desagradável) então já tome banho com ele porque a sustenção durante o banho diminue a dor e ajuda na diminuição do atrito causada pela água caindo no seio sensível! 

Ainda falando dos seios, não deixe a água do chuveiro cair diretamente na mama, procure protegê-las com suas costas! Principalmente se você gosta de banhos mais quentes, corre-se o risco do leite empedrar!

Terceira dica

Se o seu leite já veio e as mamas ficarem endurecidas pela quantidade, faça compressas com água fria, alivia muito! 

A ordenha manual também é importante para a pega correta do bebê. 

Ainda sobre os seios, trate a cada mamada com pomada de lanolina, deixe protegido com absorventes de seio e se possível deite-se entre uma mamada e outra sem sutiã, de barriga pra cima e deixe seu seio “respirar” sem estar coberto!

Quarta dica

Tome sol nos bicos dos seios, de manhã.Meia hora já é suficiente! Faz milagres na cicatrizarão de fissuras e ferimentos!

Eu não acreditava que o sol era tão bom para os seios, achava meio crendice, mas leve essa dica em consideração viu? Ela é realmente válida! 

Quinta dica

Você VAI PRECISAR DE TODA AJUDA POSSÍVEL  nos primeiros 20 dias! Conte com sua mãe, madrinha, sogra ou irmãs/ cunhadas e amigas que oferecerem ajuda e que você tenha intimidade. 

Aliás ter intimidade é indispensável, porque no começo da amamentação por exemplo você vai precisar deixar o seios de fora por várias horas por dia e se tiver vergonha da pessoa que for te ajudar dificulta tudo! 

Aceite que você passou por um parto, que não precisa ser super mulher, bem como não precisa provar pra ninguém que você é a mãe do ano! 

Acredite em mim que me esforcei nos primeiros dias: tudo tem uma consequência! Não se esforce! 

Sexta dica 

Durma entre as mamadas! Minha cunhada tem bebê pequeno, me disse isso desde o começo e eu tentei seguir ao máximo, sempre que consegui o bem estar é incrível! 

Você já não vai dormir direito à noite pois o bebê precisa mamar no mínimo de 3 em 3 horas, por causa da glicemia e do ganho de peso, se não descansar entre as mamadas não vai ficar bem de saúde, nem de humor! 

Acredite: seu corpo precisa de descanso e tranquilidade para se recuperar do parto e amamentar! 

Sétima dica

Seu marido pode ajudar e muito se VOCÊ DEIXAR! Sim, muitas mamães na ânsia de cuidar e aprender nos primeiros dias não incluem o papai nas tarefas e ele precisa e quer fazer parte disso! 

Você também precisa dessa ajuda! Aqui em casa o papai Up se encarregou de fazer a Julia arrotar depois das mamadas e nanar! Enquanto isso você vai cuidar dos sei0s, tomar líquidos, se alimentar e DESCANSAR! 

Porque não há leite que resista a stress e cansaço excessivos! 

A saúde também agradece!

Oitava dica

Como tudo na vida, nessa fase se você abusar o corpo pede a “conta”! Tive síndrome da mulher maravilha quando cheguei da maternidade e foi tiro e queda: minha pressão que foi normal na gestação subiu e sobe agora toda vez que fico muito cansada! 

Sensação ruim demais e é bem comum acontecer no pós parto mesmo que você nunca tenha sido hipertensa! O stress, pouco sono e cansaço contribuem para isso, então se preserve! 

Alimentação o mais natural possível, variada e muita água! Se possível for, chamar uma massagista em casa para drenagem linfática, pois o pós parto quase sempre é sinônimo de muita retenção de líquidos e está leva também à hipertensão. 

Nona dica

Converse com amigas e familiares que tiveram bebê a pouco tempo! As descobertas são muitas e você sempre pode colher informações importantes e novas com essas pessoas! Mas siga seus instintos e observe seu bebê! 

Anote suas dúvidas mais frequentes para conversar principalmente com o pediatra sobre elas nas consultas de rotina. 

Décima dica

Dieta saudável para evitar cólicas no bebê não é frescura, é comprovado que se você evita comer algumas coisas no princípio da amamentação e mantém isso religiosamente por pelo menos três meses, o bebê não terá ou terá menos cólicas ou alergias alimentares então que mal pode fazer não comer aquele chocolate ou fritura? 

Nenhum! Além do mais você só tem a ganhar em saúde com isso. 

Consulte uma nutricionista já no 7 mês de gestação e programe sua alimentação para o pós parto!  

Décima primeira 

Você irá precisar comprar algumas roupas na gestação, invista em blusas e vestidos que deem pra amamentar depois, com botões na frente! Ninguém te fala isso, mas depois na hora de sair com o bebê facilita muito e evita de você gastar dinheiro com mais roupas que depois que voltar ao seu peso não servirão mais! 

Décima segunda dica 

Curta muito seu bebê! Esse novo amor, forte e verdadeiro irá lhe dar força e muita alegria! Beije os pezinhos, cheire, abrace, troque carinho, olhe o corpinho enquanto troca, veja que obra prima você e seu parceiro construíram e agradeça! A Deus ou ao universo/vida, dependendo do que você crê, por esse milagre que se chama filho! 
  

Um beijo,

MamãeUp 

Dicas para acalmar a ansiedade na época dos 9 meses e uma eternidade! 

Coloque na “panela”: ansiedade, barrigão, falta de ar, emoção, sensibilidade, calor, sono de má qualidade e uma imensa vontade de conhecer o serzinho que se mexe energeticamente, dia e noite dentro do ventre há NOVE meses! Nem precisa mexer a receita: está pronta pro consumo. 😀

Fizemos o último ultrassom e a Julia está com 2 quilos 850 gramas, 48 cm e 37 semanas completas! Dra. Carla Gimenes disse que podemos aguardar até dia 22 de janeiro! 

Depois disso se a Julia não resolver nascer temos que marcar a cesárea! Mamãe Up está com o coração a mil, a cabeça flutuando na oxitocina e o corpo lento! Bem lento…

  

Uma coisa interessante da gravidez que não compartilhei ainda e queria saber se com vocês  é/foi assim também: sentia antes de engravidar que tinha um marido parceiro e um amante. Agora sinto que tenho os dois com um plus:  nos tornamos muito amigos. 

Confidências sinceras, compartilhar de medos e vergonhas que antes existiam da minha parte, foram embora. Ele apesar de ansioso também, tem me dado tranquilidade e uma super cumplicidade vem nascendo junto com a dona Julinha!  

Nascendo essa palavra não sai mais da minha boca, cabeça e coração! 

Nos momentos finais a vontade de ver o rostinho e começar a rotina toda que envolve uma criança em casa é grande então pensei em  deixar dicas aqui de como combater a maledeta ansiedade,  que deram certo pra mim: 

1- Tudo o que você puder fazer pra se distrair vale a pena. A cabeça só pensa nisso mesmo então vale ver um filme, série, ler um livro ou mesmo conversar com alguém que você tenha afinidade! Parece trivial mas se você não fizer esforço, passa o dia com os olhinhos pra cima pedindo pra chegar a hora! 

2- Músicas, sim…  🙂 Trilha sonora calma ou agitada o que te fizer melhor! A melodia nos transporta para outro tempo e espaço e os especialistas dizem que faz bem pro bebê ( sim ele já escuta dentro da barriga!)

3- Cuide-se! É uma fase que o peso/inchaço estão grandes e o cansaço também, mas que tal uma hidratação/ escova e ou uns bigodinhos no cabelo ou mesmo fazer as unhas? Bater um papo com a manicure sobre besteiras e distrair o coração, além de se sentir mais linda? 

4- Durma quando quiser/puder. Sim todas as mamães dizem que depois da chegada do baby  o sono tranquilo é raro então tire uma soneca fora de hora!

5- Medite! Eu achava esse papo hipponga mas numa noite de insônia sem mas nada pra ler na internet, entrei no YouTube e lá encontrei umas meditações induzidas que tranquilizam e acalmam! Tente, veja se gosta! 

6- Beije muito! Namore com seu parceiro(a), peça e faça carinho, gastem tempo juntos! Depois pode ficar meio raro no início da adaptação com o recém-nascido em casa.

7- Faça drenagem linfática! “Ah Camila mas é caro” e eu te digo :  vale cada centavo, porém concordo o investimento é alto. Vou contar o que fiz: combinei com a #VovóUp que curte massagem e dei o curso de presente pra ela! Recebi drenagem durante toda a gestação e ainda com carinho de mãe! Vale uma tia, prima, uma amiga do coração que goste de fazer massagem! Pode ser uma ideia! 😉 

8- Água , no meu caso foi banheira e piscina! Sim, aí vc fala: não tenho! Vale tudo pq ficar na água quente ou fria dependendo da temperatura, relaxa o cérebro! Descontrai os músculos e alivia o peso! Eu mudei pra um prédio com piscina no final da gravidez e está um calor gigantesco mas se puder falar pra você comprar uma piscina de plástico e por na sacada, no quintal ou ir visitar uma amiga/ hotel próximo eu diria que vale MUITO A PENA! Invista em você.

  

Estou de férias no nono mês e sou extremamente ativa no dia-a-dia, mas com o barrigão, peso e calor não consigo fazer nem 1/3 do que fazia, resultado? O tempo passando devagar quase parando! Com essas coisinhas acima fiquei um tiquinho melhor! 😉 espero que ajude vocês! 

Na gravidez muito se fala dos incômodos e são realmente muitos desconfortos mas percebi que qualquer pequeno conforto vira um grande alívio! 😉 

Torçam por nós? ❤️

Um beijo 

Mamãe Up