9 meses e vários dias

Vida cada vez mais corrida minha gente, por isso ando sumida daqui! Desculpem…

Boas notícias! Baby Up já completou 9 meses e tem seis, sim seis dentinhos já! Como passa voando o tempo com eles né?

Aliás ando pensando e sentindo tanto sobre isso! O que será que vale mais: qualidade ou quantidade? 

Sinceramente quando o assunto é filho não sei responder! Queria ter os dois com ela, mas a gente tem um bilhão de coisas em paralelo com a maternidade e nem sempre quantidade é viável! 

Tento no tempo que estou com ela estar realmente 100% com ela! Curtir cada momento de brincadeira, papa, banho mas confesso de domingo à noite sempre bate uma sensação de “queria mais”! 

Mães que trabalham fora, com vocês é assim também? 

Além do trabalho tenho tido que dar uma atenção extra pra minha saúde! O peso restante da gestação estava fazendo muito mal então resolvi começar a fazer dieta e exercício! E a única hora que me sobrou foi no almoço então tenho tirado 50 minutos para me cuidar quase todos os dias! 

Resultado? Não tenho ido almoçar com a pitoca na vovó e a saudades ficam acumuladas! Porém é necessário para estar bem pra mim e pra ela! Pra aguentar brincar mais, e segurar nas mãozinhas para andar! Sim, minha gente ela já fica de pé e dá passinhos!

Acredito que a maternidade é um eterno exercício de equilibrar emoções e dosar o que é nosso e o que é meu! 

Não sei se um dia isso entra numa equação calma mas acho que não! 🙂

Um beijo,

Mamãe Up 

Carta pro papai 

Oi Papai, 

Tenho só boas memórias do tempo que passei no barrigão! Você sabe que eu sentia tudo que a mamãe sentia? 

Deixa eu te contar: ela te ama muito  e tem muito orgulho de você! 

Ficou grata por cada vez que você satisfez um desejo nosso! 


Depois eu nasci e baguncei a vida de vocês né papai? Tirei vocês da cama, vi você e a mamãe chorarem igual eu! Aí pensei: eles devem estar com fome! Rs 

Queria dizer que lá no céu me contaram o quanto você queria ser meu pai e fiquei bem animada pra ser sua filha também! Sabe porque!? Porque você é um cara mega inteligente, carinhoso comigo e que me chama de molécula sapeculaaaaa! Eu adoro quando você me chama assim! 

Adoro andar com você pela casa pra dormir, você faz isso desde que chegamos do hospital e cada vez é mais gostoso! Seu colo grande e quentinho me faz sentir segura! 


Eu percebi nesses seis meses de vida que você é um cara justo e bom! Isso me dá certeza de que você será meu grande amor! Obrigada por ser esse papai tão presente, alegre que já amo muito!

É com esse olhar que sempre vou te esperar! 

Te amo muito! 

Feliz primeiro dia dos pais!!

Beijos, 

Julia 

Os vários papéis da nossa vida

Cá estou as três da manhã acordada desde a uma porque?A  Julia não dorme? Minha filha está lá no bercinho lindamente adormecida e a mamãe com insônia! Sim, minha gente!

Coloque na panela: ansiedade, volta ao trabalho, bebê, mamãe preocupada, 6 meses sem dormir uma noite inteira e misture bem! 

Segunda-feira volto ao trabalho depois de 6 meses curtindo muito minha pequena! Volto com a sensação de “como assim?” mas de verdade? Acho que será bom pra todos os envolvidos! 

Julinha esta adaptada com a vovó, agarra ela quando vê e dá com o bracinho para ir no colo dela. Também vovó é bom demais né? 


Chego lá depois das horinhas para adaptação que fico longe e me deparo com essa tranquilidade! 

Eu achava impossível me separar dela por mais de 30 minutos e ainda estou começando a me acostumar com a ideia, não é fácil, vide como meu organismo está reagindo, no alerta total. São nove meses na barriga e seis sem desgrudar um minuto! 

Na adaptação fizemos pequenos períodos afastadas e parece que aos poucos vamos entendendo que não somos uma! 

Andei pensando, nós temos vários papéis na vida, somos: mulheres, mães, esposas, profissionais e mais um milhão de coisas. Quando nos dedicamos apenas a um papel todos os outros se desequilibram! 

Meu casamento está precisando de uma atençãozinba extra, minha mulher está precisando de cuidados, a profissional precisa acordar para que a mãe fique feliz e satisfeita.

Pensar nisso alivia aquela danada da culpa que sinto de ficar longe do meu bebezinho, a saudades de teima em maltratar mas além disso, faz sentido se você buscar lá no fundo dos seus sentimentos todos os papéis da sua vida! 

Se tenho um papel preferido? Claro que nesse momento é ser mãe, se vai mudar? Acho que não, mas gosto de todos os outros e são importantes para minha completude! 


Vamos que vamos! Pra casa da vovó cedinho, brincar e curtir o tempo com ela enquanto a mamãe vai trabalhar! 

Quem aí já passou, está passando ou passará por isso?

Um beijo,

Mamãe Up

Adaptação: pra mãe ou pro bebê? 

Estamos iniciando o processo de adaptação da Julia na casa da minha mãe! Volto a trabalhar em 18/7! 

Mas quem precisa mais se adaptar? Mãe ou filho? Me peguei pensando nisso. 

Dizem que a adaptação é pro bebê mas como mãe sofre gente! Aff, eu fico uma hora longe dela e parece que não vejo minha filha faz um dia! 

Impressionante como a simbiose mãe/criança é forte né? Eu não tenho vontade de ficar longe dela, ponto final! Mas não é bem assim, existe uma vida profissional, existe ganhar o pão de cada dia e aí que chegou a hora, falta só um mês e começamos a arrumar a casa dos meus pais para receber a Julia!

Essa semana comprei bercinho portátil, carrinho, banheira e vamos à luta porque assim como eu não quero ficar longe ela também não! 

Iremos criar uma rotina para ela e minha mãe, aos poucos, dia após dia e tentar descobrir se falta algo para elas ficarem bem!

Planejo dar o peito na hora do almoço todos os dias que não tiver almoços profissionais, matar as saudades e continuar a amamentação o máximo que conseguir!

Semana que vem começarei a tarefa de estocar leite materno e ir deixando a Julia sozinha com minha mãe uma, duas, três horas para ela ir acostumando!

Já ouvi muito: “ah mas vai ficar com sua mãe, é mais fácil” então queria só lembrar que não tenho experiência em deixar na escola ou com a vó então pra mim é duro igual! Pra Julinha com toda certeza do mundo será melhor ter a vovó cuidando! 

Sinceramente? Pra mim tá muito difícil de qualquer jeito me separar dela, mas a vida tem que seguir! 

Dizem que depois que voltamos ao trabalho melhora a sensação, vamos ver!

Quem aí já passou por isso? Me conta como foi?


Um beijo, 

MamãeUp

Empório da papinha 

Hoje eu e a Julinha fomos num evento do Empório da papinha

Em parceria com algumas empresas fizeram uma reunião de mamães, papais e filhotes para o lançamento da linha nova: a partir de 1 ano.

Têm várias opções de sabores com a qualidade que a marca já tem. 

Para quem não conhece a Empório da papinha vem crescendo por causa do boca a boca entre mamães. Eles têm um carinho e um cuidado tão grande no preparo das comidinhas pros pequenos e entregam em casa! 

Teve contadores de histórias e a Julinha adorou! Sentei ali no chão com ela e ela ficou vidrada no violão! Sei que ela ainda não entende mas ver a carinha dela de alegria não tem preço! 
Ah é tinha um pessoal pintando as crianças também. Fica pra próxima né? Juju muito pititica ainda. 


Encontramos as mamães do grupo de mães Sampa Mamãe do qual faço parte e foi só alegria! 


A gente se divertiu, conheceu um produto de qualidade que no futuro poderei contar! 

Sabemos que com a loucura do dia a dia tem sempre aquela hora do aperto que não deu pra preparar aquela papinha fresquinha do bebê e saber que posso contar com ingredientes selecionados e orgânicos é muito bom! 

Recomendo mesmo.

Um beijo,

Mamãe Up 

Dia das Mães: o primeiro

Sempre comemorei o Dia das Mães com muito amor pois amo demais a vovóUp, mas não posso deixar de contar que sempre esperei por este dia das mães que viverei esse ano: com a minha filha nos braços! 

Era um sonho que eu tinha e guardava bem lá dentro com medo de não poder engravidar, mas amanhã vai acontecer, vou viver o primeiro dia das mães com a minha Julinha e com o papai! 

Estou emocionada a semana inteira pensando nisso! Em quanto quero agradecer a Deus por esse momento, por ser mãe, por amar e ser amada, por poder cuidar dessa bebezinha tão risonha que me enche de amor todos os dias! 

Ano passado nessa época eu não sabia que estava grávida então amanhã será realmente o dia! 

Passa um filme na cabeça! A descoberta, a gestação, os medos, as dificuldades, o amor gigantesco que senti quando vi aquele rostinho no nascimento, o choro forte dela quando saiu da barriga, os primeiros dias, a batalha do início da amamentação desejada e tão dolorida… São tantos momentos e as lágrimas escorrem dos olhos de lembrar de cada um deles!


Especial é pouco! Se vc já é mãe sabe do que to falando! Se está tentando tenha fé e força, se está grávida todo amor do mundo pra você, ano que vem será realmente lindo! 

Feliz Dia das Mães!!!! A todas… Mães de coração, de filhos de 4 patas, para que ainda é filha por que amor é ecumênico. 

Um beijo,

Mamãe Up 

Os 3 meses de bebê e de mamãe 

Foi um piscar de olhos e já passaram 3 meses! 

Intensidade define esses 90 dias. O cansaço batendo forte, hormônios,aleitamento materno exclusivo e a vida de ponta cabeça! 

Mil motivos para agradecer de joelhos ao universo pela oportunidade de ser mãe, de cuidar da minha pequena com tudo que julgo importante, mas a condição física só permite ficar de joelhos mentalmente! O corpo implora uma massagem e grita por uma noite bem dormida!

Muitas questões passando por esse coração de mãe e mulher, pouco tempo pra elaborar e uma rotina completamente inédita na minha vida.

O corpo todo sente mas o coração se enche de amor a cada sorriso dela, os olhos quase fechados às 21h mas ninar mais 5 minutinhos não mata ninguém, vontade zero de exercitar o corpo mas a vida no dia a dia cobra a conta dos quilos extras… 

Consulta no pediatra e a alegria: peso e altura acima da média para os 3 meses! 

  

Sensação de missão cumprida que parecida com aquela chegada da corrida de 10km quando você olha para trás e não sabe como conseguiu!

A oxitocina competindo de igual pra igual com o cortisol, montanha russa emocional pior que qualquer TPM mas um sorriso banguela poderoso me leva as lágrimas quando na exaustão do dia  (só quem é mãe entende) deito na cama e fecho meus olhos até a próxima mamada! 

Vacinas, noites sem dormir, sorrisos sem dente, fraldas, dietas, exercícios depois do parto, dificuldades, amor… Muito amor! Resumo dos dias que passaram desde a chegada da Julia. 

E lá se foram 3 meses… E eu me tornei mãe! Meu maior sonho dorme tranquila nessa madrugada! Olho seu rostinho e me pergunto sempre: fui eu que fiz? Meu melhor feito.

Agora ela descobriu as mãozinhas, fica com elas perto do coração e me olha com cara de gatinho do Shrek! Ela pega o bichinho pra brincar, sustenta a cabecinha e ri! Ah como sorri gostoso o meu bebê!
Esta valendo a pena? Alguém pode perguntar… E eu respondo: cada segundo! Cada dia, cada noite, cada dor, tudo vale a pena quando você olha aquele rostinho! 

“A dor e a delícia que é” quem compôs talvez falasse de outra coisa mas eu posso dizer que encaixa exatamente na maternidade esse trecho! 

Um beijo,

Mamãe Up