Tentando equilibrar corpo, mente e coração! 

Chegamos ao quinto mês! 

Que delicia é ouvir os gritinhos da descoberta da voz, os sorrisos mais e mais banguelas, ver você rolando no chão e virando de bruços, ver seu desenvolvimento! 

Como está grande, meu Deus! A curva do crescimento está em 95%, se desenvolvendo muito bem, está esperta e alegre! 


Esse mês iniciamos as frutinhas! Na próxima semana 🙂 teremos banana, maçã e pera no cardápio da baby Up e tem adaptação rolando na casa da vovó! 

Sai todos os dias dessa semana por uma, duas e três horas, deixando minha deliciurraaaaa aos cuidados da minha mãe, coração apertado de saudades mas é necessário construir a rotina pra volta ao trabalho! Deixei  com leite materno tirado a duras penas para a vovó dar na mamadeira. 

Meu leite diminuiu a ponto de quase secar essa semana! Tive uma infecção de vias aéreas superiores, a famosa sinusite agravada pelo meu estado emocional e cansaço, acredito eu! Fato é que a mais de uma semana estou bem mal de saúde! 

Tive que tomar antibióticos e anti-inflamatórios, seguindo com a rotina nada fácil fisicamente que é cuidar de um bebê, resultado? Ainda não estou 100% e tivemos que recorrer a fórmula infantil pela primeira vez na quinta-feira! 

Pra mim é difícil! Gosto de amamentar exclusivamente, acho importante e optei por isso tendo até quinta-feira condições de manter mas a Julia estava reclamando de fome e mamou a fórmula com avidez! 

Não ia contar pra ninguém, queria guardar comigo a tristeza de não ter mais exclusividade no aleitamento materno mas quem tem um blog de maternidade tem o compromisso com a transparência no intuito de ajudar outras mães! 

Continuo amamentando mas a produção estava baixíssima por causa da infecção que não melhorou ainda! 

Essa madrugada a produção deu uma melhorada, aluguei uma bomba elétrica para estimular porque não quero e não vou desistir da amamentação e consegui tirar 80 ml! 


Tenho fé que vai voltar ao normal meu leite mas também tenho certeza que fiz tudo que pude para mantê-lo e estou tentando equilibrar a cabeça com o coração caso não aconteça! 

Não é fácil… Já chorei, já tive insônia, mãe sofre! AMAmentar é bom demais, eu amo! 

Tem mais um problema rolando nas entrelinhas! Parei de perder peso e ainda estou 10 quilos acima do peso, fui comprar roupas para voltar ao trabalho e o instinto feminino gritou de tristeza!

Existem mulheres que engordam pouco na gestação, não foi meu caso tenho uma eterna briga com a balança e ainda existe um caminho longo para ser percorrido!

Dividir as experiências faz com que a gente tenha certeza: não estamos sós! Somos humanos, cheios de incertezas, medos e inseguranças mas falar disso ajuda no processo!

O importante MESMO pra mim é que a Julia está forte, saudável e feliz!


Um beijo,

Mamãe Up

Anúncios

11 comentários sobre “Tentando equilibrar corpo, mente e coração! 

  1. Ca, vai dar tudo certo! Tenta não se aperrear muito. Sei que é difícil, mas pensa que sua pequena vai estar com alguém que ama ela de verdade. Pensa que você é muito abençoada por ter a vovó por perto nessa hora. E tenta curtir a volta ao trabalho, que também faz um bem danado! Beijosss

    Ju @supermaeativar

    Curtido por 1 pessoa

  2. Cá, minha amiga ,
    Não tenho experiência nisso, mas sei que buscar o equilíbrio nunca é fácil, seja ele onde e em que for.
    Mas posso te oferecer meus abraços e coração, no que puder conte sempre comigo, my Sister!!!

    Beijos da titia postiça

    Curtido por 1 pessoa

  3. Ca, mais uma vez vou te falar de duas experiências novamente distintas sobre o assunto. Fui mãe a primeira vez com apenas 23 anos. Na verdade, a minha primeira filha eu chamo de “bebê Ministério da Saúde”, pois (até pela minha inexperiência) fiz tudo que ele recomenda: nada de chupeta, mamadeira, água, chá ou outros alimentos antes dos seis meses, consegui manter a amamentação exclusiva neste período e, junto aos outros alimentos, até dois anos de idade. Amei. Consigo lembrar desses momentos até hoje, foi realmente muito gratificante. Maaaasss tem o outro lado: enquanto tive a felicidade de viver momentos únicos e de tanto amor junto a minha cria, o lado físico exigiu forças que muitas vezes eu não tinha, até porque eu cuidava de tudo sozinha, inclusive da casa. Foi quando comecei a colocá-la pra mamar comigo na cama pra eu tentar conseguir descansar um pouco o meu corpo. E foi di-fi-cí-li-mo tirá-la desse hábito, o que rendeu uma bebê e depois uma criança dormindo na cama com a mamãe e o papai. Ou seja, privacidade zero. Errei muito com isso mas valeu o aprendizado. 13 anos depois eu fui mãe novamente após me casar pela segunda vez. Logo que o meu Beta deu positivo, já achei que, instantaneamente (e foi quase isso), meus seios ficaram enormes e eu com a minha mesmíssima mentalidade da mãe que tem na cabeça uma única opção e vontade: amamentação exclusiva. Em nenhum momento passou outra coisa pela minha cabeça. Só que, após a minha primeira filha ter mamado tanto tempo, o peito da mamãe “caiu” e eu fiz uma “recauchutagem” porque o lado mulher tava meio sofrido. Quando minha segunda filha nasceu, lá fui eu toda feliz amamentar e ela, um bebê muito calmo, nunca chorou de fome. Eu achei que tava tudo certo, porém na consulta de trinta dias, ela tinha perdido MUITO peso e a médica me mandou com toda urgência do mundo procurar um centro de amamentação. Olha, vou te dizer que saí de lá chorando porque a minha vontade era amamentar, mas algo me fez partir do consultório da pediatra direto pro supermercado e comprar, por minha conta e risco, fórmula para complementar o meu leite. Bateu a realidade de que a cirurgia que fiz mudou algo na estrutura da minha mama e, embora Lara passasse muitas horas mamando, eu não produzia leite suficiente. Lembro que meu marido estava viajando a trabalho e fiz isso tudo sozinha. Quando ofereci a mamadeira, ela mamava com tanta, mas tanta vontade, e eu chorava proporcialmente a alegria dela em sugar uma quantidade que satisfazia a fome dela. E assim seguiu, em pouquíssimos dias, infelizmente, ela não quis mais o peito. Sofri e chorei. Chorei e sofri. Mas vê-la ganhando peso ia me acalmando. Quando tudo isso passou, eu pensei: se eu tiver um terceiro filho, já vou levar um kit completo pra maternidade: chupeta, mamadeira, fórmula, hahaha!!! Me dê um desconto no exagero, mas quero dizer que sofreria menos hoje. Tudo que a gente passa vai ensinando. Cada filho ensina pra gente como ele vai funcionar e isso vai deixando a gente menos culpada. Ser mãe de primeira viagem tem mesmo isso de nos culparmos muito e nos exigirmos demais. Acompanho o seu esforço com a Júlia e você vai ver que daqui a algum tempo tudo vai estar mais tranquilo e ela vai continuar ótima. Mais uma vez, desejo a você uma ótima volta ao trabalho, a Ju vai ficar muito orgulhosa de você porque ela sabe que será mais amada a cada dia mas que a mamãe também precisa cuidar de outros objetivos em paralelo, até pró bem dela mesma. Beijo no coração. Ah! A minha segunda filha, desde o primeiro dia, dorme no bercinho e sozinha no quartinho dela, então desde sempre eu tenho o papai no nosso quarto só pra mim. Opss!!! #ProntoFalei 😉

    Curtido por 1 pessoa

    1. Ah Cá vc sempre tão sincera e linda! Tão bom ouvir relatos verdadeiros e transparentes assim, faz a maternagem real como é! Dias lindos e dias difíceis e como temos dias como o que você teve que decidir sozinha a comprar a fórmula né!? Temos vários iguais a este que a nossa decisão é crucial para o bem estar deles!
      A volta ao trabalho tem estado um tico menos dolorida agora que começamos a adaptação de fato! Nas horas que saiu e deixo ela com minha mãe deixo com o coração apertado mas sinto lá no fundo que é o melhor pra mim e pra e que daqui a pouco isso vai me fortalecer! Obrigada pelo carinho de sempre sua lindaaaa! Julinha tb dorme no quartinho dela desde os 3 meses mas eu e o papai andamos tão cansados #prontotbfalei hahahaha

      Curtir

      1. Sobre andarmos muito cansados, haha!!! Oh, vida!!! Filhas, trabalho, casa, marido, faculdade. Tem hora que penso em voltar pra barriga da minha mãe. Não tô reclamando, adoro essa rotina, mas que cansa, isso cansa. Queria ser daquelas mulheres que dão conta de tudo isso e continuam lindas, com a libido lá no céu. 😂😂😉

        Curtido por 1 pessoa

  4. aA vida de uma mamãe é bem complicad, mas a cima de tudo é super prazerosa. Eu tenho uma filha de 4 meses, minha preciosidade! Parabéns pela Julia,ela é lindaaa! Beijos

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s