Tentando equilibrar corpo, mente e coração! 

Chegamos ao quinto mês! 

Que delicia é ouvir os gritinhos da descoberta da voz, os sorrisos mais e mais banguelas, ver você rolando no chão e virando de bruços, ver seu desenvolvimento! 

Como está grande, meu Deus! A curva do crescimento está em 95%, se desenvolvendo muito bem, está esperta e alegre! 


Esse mês iniciamos as frutinhas! Na próxima semana 🙂 teremos banana, maçã e pera no cardápio da baby Up e tem adaptação rolando na casa da vovó! 

Sai todos os dias dessa semana por uma, duas e três horas, deixando minha deliciurraaaaa aos cuidados da minha mãe, coração apertado de saudades mas é necessário construir a rotina pra volta ao trabalho! Deixei  com leite materno tirado a duras penas para a vovó dar na mamadeira. 

Meu leite diminuiu a ponto de quase secar essa semana! Tive uma infecção de vias aéreas superiores, a famosa sinusite agravada pelo meu estado emocional e cansaço, acredito eu! Fato é que a mais de uma semana estou bem mal de saúde! 

Tive que tomar antibióticos e anti-inflamatórios, seguindo com a rotina nada fácil fisicamente que é cuidar de um bebê, resultado? Ainda não estou 100% e tivemos que recorrer a fórmula infantil pela primeira vez na quinta-feira! 

Pra mim é difícil! Gosto de amamentar exclusivamente, acho importante e optei por isso tendo até quinta-feira condições de manter mas a Julia estava reclamando de fome e mamou a fórmula com avidez! 

Não ia contar pra ninguém, queria guardar comigo a tristeza de não ter mais exclusividade no aleitamento materno mas quem tem um blog de maternidade tem o compromisso com a transparência no intuito de ajudar outras mães! 

Continuo amamentando mas a produção estava baixíssima por causa da infecção que não melhorou ainda! 

Essa madrugada a produção deu uma melhorada, aluguei uma bomba elétrica para estimular porque não quero e não vou desistir da amamentação e consegui tirar 80 ml! 


Tenho fé que vai voltar ao normal meu leite mas também tenho certeza que fiz tudo que pude para mantê-lo e estou tentando equilibrar a cabeça com o coração caso não aconteça! 

Não é fácil… Já chorei, já tive insônia, mãe sofre! AMAmentar é bom demais, eu amo! 

Tem mais um problema rolando nas entrelinhas! Parei de perder peso e ainda estou 10 quilos acima do peso, fui comprar roupas para voltar ao trabalho e o instinto feminino gritou de tristeza!

Existem mulheres que engordam pouco na gestação, não foi meu caso tenho uma eterna briga com a balança e ainda existe um caminho longo para ser percorrido!

Dividir as experiências faz com que a gente tenha certeza: não estamos sós! Somos humanos, cheios de incertezas, medos e inseguranças mas falar disso ajuda no processo!

O importante MESMO pra mim é que a Julia está forte, saudável e feliz!


Um beijo,

Mamãe Up

Anúncios

Adaptação: pra mãe ou pro bebê? 

Estamos iniciando o processo de adaptação da Julia na casa da minha mãe! Volto a trabalhar em 18/7! 

Mas quem precisa mais se adaptar? Mãe ou filho? Me peguei pensando nisso. 

Dizem que a adaptação é pro bebê mas como mãe sofre gente! Aff, eu fico uma hora longe dela e parece que não vejo minha filha faz um dia! 

Impressionante como a simbiose mãe/criança é forte né? Eu não tenho vontade de ficar longe dela, ponto final! Mas não é bem assim, existe uma vida profissional, existe ganhar o pão de cada dia e aí que chegou a hora, falta só um mês e começamos a arrumar a casa dos meus pais para receber a Julia!

Essa semana comprei bercinho portátil, carrinho, banheira e vamos à luta porque assim como eu não quero ficar longe ela também não! 

Iremos criar uma rotina para ela e minha mãe, aos poucos, dia após dia e tentar descobrir se falta algo para elas ficarem bem!

Planejo dar o peito na hora do almoço todos os dias que não tiver almoços profissionais, matar as saudades e continuar a amamentação o máximo que conseguir!

Semana que vem começarei a tarefa de estocar leite materno e ir deixando a Julia sozinha com minha mãe uma, duas, três horas para ela ir acostumando!

Já ouvi muito: “ah mas vai ficar com sua mãe, é mais fácil” então queria só lembrar que não tenho experiência em deixar na escola ou com a vó então pra mim é duro igual! Pra Julinha com toda certeza do mundo será melhor ter a vovó cuidando! 

Sinceramente? Pra mim tá muito difícil de qualquer jeito me separar dela, mas a vida tem que seguir! 

Dizem que depois que voltamos ao trabalho melhora a sensação, vamos ver!

Quem aí já passou por isso? Me conta como foi?


Um beijo, 

MamãeUp

A primeira saidinha sem o bebê a gente nunca esquece 

Essa semana resolvi dar início ao processo de adaptação da Julia com minha mãe. Quando eu voltar ao trabalho em julho ela ficará na casa da minha mãe das 7h30 às 18h! 

Sei que não será fácil nem para mim, nem para ela, afinal são quase 14 meses juntinhas (contando com a gravidez)! 

Então hoje minha mãe veio para minha casa, eu tirei leite durante a madrugada e fui! 

Fui fazer minhas sobrancelhas na Expressão do Olhar, já tinha vontade desde antes da gravidez e já conhecia o trabalho lindo do Michelly.

Eu precisava me forçar a ir e ir a um lugar que eu não pudesse voltar se desse saudades! Então já queira fazer a micropigmentação e lá fui eu! 

Coração apertado, cadeirinha do bebê vazia no retrovisor, minha cabeça a mil e eu só repetia: ela está com a minha mãe! 

Meu marido trabalha em casa então ele também estava lá caso a Julia estranhasse! Sim, ela estranha minha mãe, minha sogra, meu irmão ou qualquer um que não seja eu e o Edney! 

No meio do caminho mandei uma mensagem pro meu marido: “posso ficar perguntando como estão as coisas toda hora?” E ele disse: “pode!”:)

Cheguei lá no destino e abri a câmera do quartinho dela, silêncio! Mandei mensagem pro marido: “tudo bem aí!?” E ele: “sim sua mãe desceu pra passear de carrinho com ela”.

Foi o primeiro momento de relaxamento! Ela estava bem! Entrei pra fazer o processo e fui ao banheiro meia hora depois, quando me deparo com essa foto no meu celular: 

Ela estava dormindo, depois de tomar metade do leitinho que eu tinha deixado, agarradinha ao meu protetor de olhos com o meu cheirinho que tive a ideia de deixar com minha mãe! 

Chorei no banheiro da clínica! Ah Mamães só vocês irão me entender! 

Terminei o procedimento, adorei o resultado (e super indico @expressaodoolhar_paraiso_sp) e voltei pra casa voando! 


Cheguei aqui e lá estava ela no salão de jogos com a vovó passeando de carrinho! Quando me viu abriu um sorriso banguela, deu uma gargalhada e agarrou o peitão mamando por uns 20 minutos! 

Beijo,

Mamãe Up